quinta-feira, 15 de julho de 2010

"Ismos"

Sérgio de Vasconcellos

O Integralismo é... Integralismo! Não é socialismo, comunismo, nazismo, fascismo, capitalismo, liberalismo, etc.

No entanto, é comum aos pseudo-integralistas querer atrelar o Integralismo com um “ismo” de sua preferência...

Infelizmente, um dos “ismos” prediletos dos pretensos “Integralistas” é o nazismo - aliás, a popularidade de que goza o nazismo no Brasil e em outros países, só se explica pela intensa propaganda que o cinema estadunidense fez dele no pós-guerra... -, e, no entanto, o Integralismo não tem semelhança alguma com o nacional-socialismo, nem é tributário ou caudatário da ideologia hitlerista. Na verdade, o nazismo tem muita semelhança com o... comunismo...

São inumeráveis as dessemelhanças entre o Integralismo e o nazismo, mas, vejamos algumas:

O Integralismo é uma Doutrina Política genuinamente nacional. O nazismo é uma ideologia estrangeira, tão perniciosa quanto o anarquismo, o marxismo, o liberalismo, e outras que sejam igualmente importadas.

O Integralismo é nacionalista. O nazismo é internacionalista, como o comunismo.

O Integralismo é anti-imperialista. O nazismo é imperialista, como o comunismo.

O Integralismo é Democrático (defendemos a Democracia Orgânica), o nazismo é antidemocrático, da mesma forma que o comunismo.

O Integralismo é Espiritualista. O nazismo é materialista, como o comunismo.

O Integralismo é pela fusibilidade racial, logo, anti-racista. O nazismo é racista, enquanto o comunismo é pelo predomínio do operariado, ou seja, é apenas uma outra forma de discriminação...

O Integralismo é pelo Princípio de Autoridade. O nazismo é autoritário e o comunismo também.

O Integralismo é Sindicalista, o nazismo é anti-sindical. O nazismo tão logo chegou ao poder, fechou todos os sindicatos e os substituiu pela Frente Alemã do Trabalho, inspirada nas CGTs comunistas, algo parecido com a CUT...

O Integralismo defende o pluripartidarismo. O nazismo é pelo partido único, exatamente como o comunismo.

O Integralismo defende a Liberdade. O nazismo e o comunismo suprimem toda e qualquer liberdade.

O Integralismo é anti-totalitário. O nazismo e o comunismo são totalitários. Aliás, ambos procedem da mesma matriz, o idealismo hegeliano (o marxismo, oriundo dos hegelianos de esquerda, enquanto o fascismo e o nacionalsocialismo, dos hegelianos de direita). Já o Integralismo alinha-se com o aristotélico-tomismo, ou seja, com o realismo.

Poderíamos prosseguir enumerando as diferenças entre o Integralismo e o nazismo, mas, as que apontamos são suficientes para comprovar que Integralismo e nazismo são completamente distintos.

Historicamente, o nazismo sempre combateu o Integralismo nas regiões de colonização alemã no Brasil. A imprensa nazista nos acusava de querer “caboclizar” o ariano... E, de fato, o Integralismo resgatou para o ecúmeno nacional uma quantidade incrível de Brasileiros de origem alemã, para tanto, foi necessário publicar muito material em língua alemã, pois era o único idioma que dominavam milhares de Brasileiros em pleno Brasil! Até um jornal diário em língua alemã publicávamos no Sul do Brasil para atingir aqueles Brasileiros.

O Integralismo jamais apoiou o Eixo, nem antes, nem durante a Guerra. Antes, como já dissemos, nas áreas de colonização alemã, o Integralismo e o nazismo se antagonizavam fortemente. Uma vez deflagrada a Guerra - e o Integralismo estava oficialmente fechado -, Plínio Salgado orientou aos adeptos do Sigma de que, no caso do Brasil entrar na Guerra, os Integralistas deveriam apoiar o Governo, pois, na hora do perigo, a Nação deve estar unida. Sobre tudo isso, existe farta documentação.

Esta absurda e inverídica associação do Integralismo com o nacional-socialismo é uma opinião muito generalizada. Mas, se um meu interlocutor, quando me digo Integralista, faz a “ponte” com o nazismo, deixa claro que ele não conhece o que é o Integralismo, nem sabe o que de fato foi o nacionalsocialismo. Assim, exponho sucintamente - como fiz nos parágrafos precedentes - as diferenças entre a Doutrina Integralista e a ideologia nazista. Se o meu interlocutor compreende, ótimo, caso contrário, azar o dele, e vou conversar com alguém inteligente...

Enfim, o Integralismo é uma Doutrina completa que dispensa aproximações com quaisquer ideologias. Dediquemo-nos, Companheiros Integralistas, mais ao estudo das Idéias Integralistas, e esqueçamos aquelas ideologias que, como já demonstrou Plínio Salgado, são unilaterais e contrárias aos interesses do Brasil.


5 comentários:

  1. AAnaue! Companheiro Sergio
    Parabéns pelo artigo.
    O companheiro por acaso poderia citar alguns nomes de combatentes Integralistas que morreram na Europa, durante a 2 Guerra Mundial?
    Pelo que eu sei muitos Integralistas foram para Europa através das tropas brasileiras, porem não me recordo de alguns nomes, como um capelão se não me engano que tombou logo no desembarque.

    Poderia me ajudar a relembrar?
    Abraços
    Jorge Figueira
    Pres. Estadual FIB-RJ/NIERJ

    ResponderExcluir
  2. Anauê, Sérgio!
    Mais uma vez desmanchas as mentiras impostas por décadas ao Integralismo, fruto de maquinações comunistas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Sérgio, leio sempre seus artigos que caracterizam bem a doutrina integralista e agradeço por legimitar claramente as diferenças entre o Integralismo e o Nazismo, além do Comunismo. Sou de Blumenau (SC) e isso historicamente é muito confuso e misto por aqui, então essa clareza serve muito bem como um bom argumento para quaisquer dúvidas. Obrigado novamente e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. muito bom...esclareceu algumas duvidas que tinha relacionada com os Ismos mesmo rsrs!

    ResponderExcluir