domingo, 18 de março de 2012

INTEGRALISMO

Sérgio de Vasconcellos*

O âmbito do Integralismo é vasto. Ao contrário do que se pensa comumente - de que o Integralismo é apenas uma doutrina política e um movimento unicamente político-partidário -, o Integralismo é uma Filosofia, a partir da qual, graças ao Método Integralista, foram estabelecidas Novas e Revolucionárias Concepções nos campos da Política, da Sociologia, da Economia, da Educação, do Direito, da História, da Literatura, etc. Ao  Criador do Integralismo, Plínio Salgado, não bastava compreender o Mundo  tal qual é, era preciso ir além, interferindo na marcha dos acontecimentos, transformando a realidade, para benefício de todos os Povos. Portanto, no Integralismo, “ser” e “dever ser” são indissociáveis. Eis porque, o Integralismo, tem esta vinculação à Política. Plínio Salgado não permitiu que sua genial criação Filosófica permanecesse encastoada numa Torre de Marfim, em que nefelibatas, fugindo à realidade, ficassem tecendo abstracionismos.

* O Autor é Secretário Nacional de Doutrina e de Estudos da  Frente Integralista Brasileira - FIB.
Publicado originalmente no “Bandeira do Sigma”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário